domingo, 13 de março de 2011

supremacia

O amor não comporta tanta mágoa, que leve ao capricho tolo. Nele, ninguém jamais terá tanta razão, que possa ter direito a prepotência. À tanto, há que se preferir a solidão, pois seus caminhos deixam de existir. Ou optar pelo entendimento que sua grandeza permite.
O amor não morre nunca, mas pode partir sim, com a mesma ausência de motivos porque chegou.

texto: paulo moreira
imagem: olhares.com - portugal

2 comentários:

Andradarte disse...

Nesse caso....que fazer...Esperar ou procurar outro e repetir a cena...
Abraço

Shirley disse...

"...mas, pode partir sim, com a mesma ausência de motivos porque chegou." Lindo e verdadeiro isso. Abraços!