quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

do impossível de explicar


Música sem letra. O que sai da garganta feito uivo, lamento, grito. O que não mais importa - sentimento que abortou - luz que se recusa. Nossos sótãos e seus morcegos, suas teias, sua poeira.
As ausências que escorreram entre os dedos. O sem nexo, sem sentido, sem rumo. Palavra sem tradução, sem dicionário. Amontoados de adeuses. Indiferença por impercepção, por revelia. Perder-se de si por Walk Over. Não ficar, nem partir. Descolorir - desflorescer. Chorar granizo.
Falta. 

texto: paulo moreira
imagem: mariya maracheva
música: pink floyd - the great gig in the sky / powered by: http://www.sissinossosite.com.br/

2 comentários:

Luís Coelho disse...

Um emaranhado tão complexo que não se consegue destrinçar uma linha de pensamento.

Desejo um bom 2012

Vera Serra disse...

Por acaso cheguei até seu blog. Muito legal,interessante, bem produzido! parabéns! Visite meu cantinho, talvez você goste. contextoecia.blogspot.com. Um grande abraço!